Covid-19 É uma Arma Biológica (Cuidado com o Descamação)

Pode naturalmente negar a vax (inverter uma reacção adversa) eliminando as proteínas de prião (spike proteinas) utilizando óleos essenciais terapêuticos ou chás depois de ter sido exposto à vacina ou à expiriração da proteínas.

Proteínas e Doenças

O termo “spike protein” é um rebranding corporativo da proteína prião. A rebranding é uma tentativa de esconder o que, como muitos de nós sabemos, é extremamente perigoso para o corpo humano. A fim de limitar a eficácia deste ataque, precisamos de estratégias para quebrar estas proteínas e torná-las seguras.O desenvolvimento e produção de enzimas é improvável devido a restrições de tempo.

O estudo de Sharry Edwards sobre frequências áudio é muito promissor. Ainda está em desenvolvimento e apela a
todos os que lutam pela soberania natural da saúde.

Há uma opção prontamente disponível que é não-invasiva e muito eficaz. As frequências ressonantes das plantas (óleos essenciais) estão disponíveis em muitas formas. A enorme variedade de plantas e o número de frequências potenciais dá-nos a possibilidade de escolher a frequência de cura correcta..

A compreensão desta informação proporciona-nos um caminho directo para uma saúde vibrante e domínio sobre o nosso próprio corpo.

Um Remédio eficaz e prático

Experimente os óleos essenciais terapêuticos como tratamento contra a disseminação de proteínas prião. O que é que tem a perder? Os sintomas de ter sido exposto à disseminação destas proteínas são sintomas semelhantes aos da gripe: dor de garganta, dor, náuseas, hemorragias no nariz, desorientação, tonturas, e (para as mulheres) hemorragias menstruais anormais.

  • se não souberem a que vacina esteve exposto, experimente uma gota de óleo essencial de Ravensara (esfregar entre os pulsos) na hora de dormir durante dois dias consecutivos como remédio, depois de dois em dois dias como prevenção; ou experimente uma chávena de hortelã-pimenta (ou qualquer outra erva)/chá de anis por dia durante pelo menos sete dias como remédio, possivelmente a longo prazo como prevenção.

  • se souberem a que vacina esteve exposto, experimente uma gota do óleo essencial terapêutico especificado na tabela abaixo ((esfreguando entre os pulsos) à hora de dormir durante dois dias consecutivos como remédio.

Qual fabricante Que óleo essencial
Astra Zeneca Óleos de Salvia, Orégãos, ou Ravensara
Johnson & Johnson Pinho ou Ravensara Oil
Moderna Óleos de Incenso, Vetiver, ou Ravensara
Pfizer Óleo de Mirra ou Ravensara

Qualquer chá de ervas, mais o anis estrelado, irá proteger das quatro principais proteínas vacinais.

Ver também Tabela de referência do chá de ervas.

Sobre o “Vírus” COVID-19

É muito aborrecido ouvir as pessoas a repetir a mesma narrativa. Metade da população tem pelo menos um indício da verdade, através das contradições em constante mudança nessa narrativa. A maioria está plenamente consciente das limitações dos supostos testes utilizados para divulgar o número de casos. Alguns estão conscientes de que não tem havido nenhuma ameaça existencial da palavra “C” (COVID-19) desde Maio de 2020.

Os médicos da linha da frente relataram que não há provas reais de novos casos desde Maio de 2020 e há indícios de provas que o virus não existe desde Abril de 2020.

https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)31094-1/fulltext#back-bib2

A Lancet relatou um aumento dos casos de vírus Kawasaki (síndrome) em Abril de 2020 que se seguiu a relatórios anteriores da Itália (onde a COVID-19 “chegou” à Europa). As estimativas na Europa atingiram 10.000, onde existem normalmente 4 ou 5 casos.

Isto indica que o vírus não era natural e estava a decompor-se em genótipo após apenas algumas semanas. Indica que o RNA dominante após a decomposição causou a Kawasaki e pode até ter sido “cortado” do vírus que causa a Kawasaki. Levanta também outras questões. Como pode um vírus que existe apenas durante algumas semanas propagar-se naturalmente por todo o globo durante um período de meses?

Tanto quanto sei, esta “anomalia” nunca foi investigada.

Depois há o estranho caso de um vírus que nunca foi isolado. Sem um mapa genético (o código completo do vírus) não é possível testar com precisão esse vírus. Não é possível definir um teste TC-PCR ou comparar no laboratóriosem o padrão de ouro do código completo. Não é possível detectar uma variante se não se tiver o original. Atravésda conjuntura técnica (modelação por computador) e criação de mitos politicamente ativos, chegámos onde estamos hoje, completamente esvaziados de qualquer interesse na narrativa da palavra “C”.

O Vírus que Conhecemos

Normalmente, sofremos um vírus durante alguns dias ou algumas semanas e acabamos por recuperar. É o encontro habitual com um vírus da gripe. Todos os vírus se comportam de forma diferente no corpo humano. Como exemplo, o Herpes simplex é bastante conhecido e pode ser contraído através de qualquer fluido corporal. Epstein Barr (também um vírus de Herpes, E. B.), por outro lado, só pode normalmente ser contraído através do contacto com sangue. Uma vez no corpo, a acção de ambos os vírus do Herpes é semelhante, mas a E.B. prefere colonizar um dos órgãos, por isso basta imaginar o que o Herpes simplex faz aos lábios e a acção semelhante da E.B., por exemplo, o fígado ou o baço. Esse dano físico óbvio pode ser reparado por um corpo assim que o vírus é eliminado, da mesma forma que recuperamos da gripe ou um lábio recupera de bolhas de simplex.

O dano é tão ínfimo que é largamente ignorado

Todos os vírus em propagação criam um subproduto de uma única proteína. Não temos enzimas correspondentes para quebrar estas proteínas (como fazemos para muitas das proteínas que comemos), portanto o corpo tem apenas um curso de acção, transporte para o fígado e eliminação através do cólon com a bílis. O problema surge devido à natureza da proteína. São mais pequenas do que a mais pequena mancha de pó, mas são muito pegajosas. Comparadas a um queijo derretido. Uma pequena percentagem dessas proteínas pode acumular-se no fígado ou na vesícula biliar e uma percentagem ainda menor pode ligar-se às células sanguíneas.

Alguns vírus podem sobreviver sem serem detetados no corpo durante anos, ou mesmo décadas, à espera de uma oportunidade de aumentar o seu número. Essa oportunidade é quando o hospedeiro se torna fraco por alguma razão. É por isso que o Herpes simplex muitas vezes é denominado “cold sore” que, muitas vezes, provoca feridas nos lábios. Isto acontece quando outro vírus ou bactéria (uma constipação) cria stress na nossa capacidade de combater ou controlar os invasores e é incapaz de manter os hóspedes indesejados mais permanentes sob controlo.

A coagulação proteica no fígado é muitas vezes mal diagnosticada como um tumor e, na vesícula biliar, provoca cálculos biliares. As proteínas ficam em pedra da mesma forma que um pedaço de brie perdido na parte de trás do frigorífico se torna sólido. Anexadas a uma célula do sangue, as proteínas podem ser transportadas para qualquer parte do sistema circulatório e entupir qualquer lugar, causando coagulação e problemas cardíacos degenerativos. Uma percentagem muito, muito pequena pode ligar-se às células sanguíneas e viajar até ao cérebro. No cérebro, não são uma ameaça activa, mas a presença de uma proteína estranha desequilibra a química do cérebro.

Claro que o colesterol não está envolvido no entupimento ou na coagulação, e se não o comermos, os nossos corpos têm de o produzir. As estatinas são inúteis como muitos dos produtos farmacêuticos.

Para limpar as proteínas virais do corpo, beber uma chávena de chá Moringa por dia durante duas semanas.

Demência e Alzheimer

Estes dois nomes de doenças estão ligados porque os mesmos vírus podem levar a qualquer um dos resultados.

O fígado está próximo do cólon e a maioria das proteínas pegajosas podem ser facilmente lavadas. Qualquer que seja o vírus no fígado, as proteínas pegajosas resultantes têm uma boa hipótese de serem empurradas para fora do corpo.

Uma infecção viral no baço é muito diferente. Os sintomas físicos são dores esporádicas e globais, artrite, e inchaço. Como o vírus está no sistema linfático, o processo de eliminação torna-se mais complicado uma vez que a proteína tem de ser transportada para o fígado. Isto cria coagulação no sistema linfático, e uma maior oportunidade para a proteína se ligar às células sanguíneas.

A razão pela qual o Alzheimer é mais rápido no seu aparecimento é simplesmente devido ao local onde o vírus reside no corpo, no baço.

Proteínas de Prião (spike) fabricadas

The spike proteins are As proteínas “spike” são proteínas artificiais pegajosas (priões) e, como tal, podem causar todos os mesmos problemas; mas são produzidas muito mais rapidamente pelo nosso próprio corpo. Não são vacinações. Não o irão proteger.

Como pode um cientista são não compreender o perigo de uma tal intervenção no sistema humano? Não existe uma defesa credível.

The International Journal of Vaccine Theory, Practice and Research publicou este relatório, sugerindo que esta “vacina” pode ser pior do que a doença que se pretende prevenir.

Não há dúvida de que são estas proteínas. Não há dúvida de que a produção de mRNA destas proteínas irá encurtar a sua vida.

Conclusão

Não há pandemia. Não há vírus. Não há variantes. Portanto, se o contrário for o nosso ponto de partida, então qualquer tratamento que utilizemos será apenas parcialmente eficaz.

As “variantes” não são vírus, são proteínas de prião (“spike”) concebidas para se auto-replicarem no corpo humano. Os priões obstruem o corpo e, dependendo da condição física do corpo em questão, ao longo do tempo, levam à falência de órgãos, trombose e demência. É possível obter as proteínas sem ter sequer levado a vacina (disseminação de priões). Para se proteger das proteínas, uma chávena de chá de ervas mais erva-doce ou anis estrelado todos os dias é simples e barato. O funcho está livre no campo neste momento (Nov no hemisfério norte) quer se tenha fé no que eu digo, quer não, o que é que tem a perder? Certifique-se de que todos os que conhece estão cientes disto, uma vez que quanto mais pessoas houver a seguir este conselho, mais seguros ficamos todos nós.

Para se proteger das proteínas, uma chávena de chá de erva-doce ou anis estrelado todos os dias é simples e barato. Quer acredite ou não no que eu digo, o que é que tem a perder? Certifique-se de que todos os que conhece estão cientes disto, uma vez que quanto mais pessoas houver a seguir este conselho, mais seguros ficamos todos nós.

You can naturally negate the vax (reverse an adverse reaction) by eliminating spike proteins using therapeutic essential oils or teas after being exposed to vaccine shedding.
 Copyright © 2021, John Millward   São necessários Javascript e cookies  Os navegadores web não são todos iguais.   ??≈TL